Portal dos poemas

Se? - 17Jul2018 14:25:47

  Se pudesse voltar a tocar os teus cabelos côr de vento& Se pudesse deitar-me sobre o teu corpo aberto e quente&. Se pudesse beijar os teus lábios espessos& Se pudesse sentir-te minha por um só momento& Se& Se& Se tudo tivesse acontecido, nada ficaria do inobtido&. & e tu& não significarias mais nada& nem [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/27/se/

Algo? Alguma coisa? - 17Jul2018 14:25:47

Procuro a essência de mim nas pedras lentas do pensamento, procuro um momento antes do primeiro, algo, um vestígio, um som, uma prova qualquer, uma luz que se pronuncie ou denuncie& Nada& Absolutamente Nada& Mensagens indecifráveis povoam a mente& Imagens dalguns lugares fora de mim& Imagens&. Visões apenas& Cada dia é menos um dia& Tudo [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/26/algo-alguma-coisa/

Tentei violar-me? - 17Jul2018 14:25:47

    Estou na noite com o universo inteiro, não há tempo dentro de mim.. Galáxias do pensamento& Não há distância& A razão da noite reside no dia.. Cansado de não me pertencer, tentei violar-me&

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/26/tentei-violar-me/

Nexo? - 17Jul2018 14:25:47

    Procuro palavras sem nexo para escrever frases sem nexo, numa página sem nexo, com ideias sem nexo, para fazer um poema sem nexo& Tudo& sem nexo& Impossível& tudo tem nexo& Não é fácil escrever um poema sem nexo, ainda que fosse difícil escrevê-lo com nexo& Tudo tem nexo, porque nada tem nexo&  

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/26/nexo/

Por favor, chora? - 17Jul2018 14:25:47

    Porque não choras?& Não sabes o sabor das lágrimas, não conheces a côr do tédio& Chora& por favor chora& Não sabes o motivo da tua angústia? Então?& Porque choras? Continuas sem saber a razão?& Chora& Por favor Chora& Afinal, o teu chorar é a proporção de tudo o que não consegues saber& Chora& [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/26/por-favor-chora/

O ?Eu? porque me trato? - 17Jul2018 14:25:47

    Procurei o porquê de mim nesta selva de árvores negras, carnívoras& Procurei o porquê deste Eu por que me trato, deste Tu em que me pensas, deste nada que me entontece& Procurei no vazio soberbo dos meus dias cheios de tantos nadas& Procurei uma forma diferente de conjugação verbal pra me reconhecer& Procurei [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/26/o-eu-porque-me-trato/

Procura? - 17Jul2018 14:25:47

    Canção desesperada na noite corroída de imagens fantasmagóricas& Lágrimas contidas na ira e no medo& Morte na dilaceração da mente em desordem& Movimento ténue de pena voando na escuridão& Oráculo descoberto na rocha da vida, sofrimento nele inscrito& Tempo doloroso& Desejo inútil de procura no desencontro mágico desta fantasia absurda&   1982 Barão [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/23/procura/

Adeus? Até ao meu regresso? - 17Jul2018 14:25:47

    Adeus& A&t&é& ao meu regresso, foram as tuas últimas palavras, naquele Natal que não podia ser teu, naquela arvore que não enfeitáste& Foram as tuas últimas palavras com lágrimas, sulcadas no peito aberto& Véspera da tua morte, quando a vida raiava dentro de ti& Adeus& A&t&é& ao meu regresso& Palavras pronunciadas pelos teus [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/23/adeus-ate-ao-meu-regresso/

Àcerca do Amor? - 17Jul2018 14:25:47

    O Amor é Eterno, não é nada do que dizem ser, mas tudo o que não querem que seja& Posso te amar sem te ver e te ver sem te amar, mas não posso te amar sem amor te ter& Amor não é pregão de almocreve, o amor é tudo o que dele [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/23/acerca-do-amor/

Vozes? - 17Jul2018 14:25:47

    As vozes são vibrações, impactos de moléculas, conjunto de operações& As vozes são sons, sons da vida e do tempo& As vozes são imagens, imagens que se fixam para sempre nos cantos mais taciturmos da mente&     25/06/1982   Barão de Campos

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/23/vozes/

As Palavras? - 17Jul2018 14:25:47

    As palavras voam, apesar de não possuirem asas, voam como penas na toada do vento, voam sem direcção ou destino, voam e isso basta-lhes&   25/06/1982 Carlos de Campos  

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/23/as-palavras/

Poesia? - 17Jul2018 14:25:47

    Poesia é escutar o silêncio na tarde que adormece,  é o nada que surge na ausência& Poesia é um cântico de neve na estrada do tempo sentido, é a luz do Ser nesta identidade que desconheço& Poesia é realidade irreal que me apavora, é um grito sem som, a expressão que me envolve [&]

Fonte: http://portaldospoemas.wordpress.com/2008/02/23/poesia/

Eduardo Roseira
Membros
Regista-te e participa neste projecto Basta inserir o email e começares a tua participação. Boas navegações pela Lusofonia

Email:
Painel controlo
  • Email:
  • Palavra-passe:
  • Lembrar dados
  • Ir administraçào


Sondagens
E qual a sua apreciação sobre a Revista?
Muito boa
Boa
Assim, assim
Muito Má
Mil e um

avkd

gov

agostinhodasilva

fausto

poesia

as-artes
MIL
©2018, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional